PREFEITO CONVOCA IMPRENSA E FAZ ESCLARECIMENTOS

PREFEITO CONVOCA IMPRENSA E FAZ ESCLARECIMENTOS

O prefeito Valter Hatwig Spies, acompanhado pelo vice, Pedro Butzen, secretários municipais e assessor jurídico, recepcionou representantes da imprensa de Cerro Largo, na manhã de quarta-feira em seu gabinete.
O objetivo foi prestar esclarecimentos sobre assuntos de grande interesse da comunidade.

??BOMBEIROS

Antes de receber a imprensa, o prefeito reuniu-se com o Sargento Andrade, coordenador regional da Associação de Bombeiros do Rio Grande do Sul (ABERGS), o presidente da recém criada Associação de Bombeiros Civis de Cerro Largo, Arsênio Heckler, e o representante do Rotary Clube, Elário Schaurich.
Esteve em debate a Portaria CBM 01/2019, que regulamenta a sistemática de formação das unidades de bombeiros, de acordo com a população do município. No caso de Cerro Largo, que possui menos do que 15 mil habitantes, pode ser bombeiros voluntários ou misto. Qualquer das situações depende da regulamentação e funcionamento da Associação de Bombeiros Civis.
Como medida emergencial, a Prefeitura Municipal e a Câmara de Vereadores acordaram a aquisição de um tanque, para ser abastecido com água e que deverá ser adaptado a um caminhão da própria Prefeitura. Atualmente, o controle de eventuais incêndios fica restrito a um espalhador de esterco acoplado a um trator.
O Sargento Andrade deixou claro que esta é uma medida emergencial mas que dificilmente será aprovada e regulamentada pelo Corpo de Bombeiros.
Para que isso ocorra, são necessários equipamentos e viaturas de acordo com as normas da corporação, o que exige um maior espaço de tempo e de recursos a serem angariados pela associação recentemente criada e pela própria comunidade.

??ERS 165/SÃO JOÃO

O prefeito também manifestou-se sobre a ERS 165, trecho entre a BR 392 e a Linha São João, rodovia sob a responsabilidade do Estado do Rio Grande do Sul. “A comunidade cerrolarguense e regional, que trafega pela ERS 165, nota a precariedade da rodovia e pede que providências sejam tomadas”. O prefeito explicou que não cabe à prefeitura realizar a manutenção no trecho, a responsabilidade é do Estado. “Porém, levando em conta a situação caótica, a Prefeitura encaminhou um plano de trabalho através de um convênio, que possibilitaria a realização desses reparos emergenciais na ERS”. Enquanto não houver a autorização por parte do Estado, a Prefeitura está impedida de fazer qualquer reparo na rodovia, sob pena de sanções legais contra o município.
Quando tiver essa autorização, a prefeitura pretende realizar operação tapa-buracos no asfalto, limpeza das beiradas e nos bueiros, o que seria uma ação temporária, não significando que o município assumiria definitivamente a manutenção da rodovia. Enquanto não houver essa autorização, o prefeito alerta aos motoristas que por ali trafegam, para que tomem o máximo de cuidado, devido ao perigo existente.

??REGIONALIZAÇÃO DOS PARTOS

A regionalização dos partos em Cerro Largo é discutida desde 2017, quando houve ampla reforma do bloco cirúrgico do Hospital Serro Azul, com efetiva participação da comunidade. Esse projeto inclui os municípios de Cerro Largo, Guarani das Missões, Ubiretama, Porto Xavier, Salvador das Missões, São Pedro do Butiá e Rolador.
De acordo com Maria Hartmann, Secretária da Saúde, para que isso aconteça, o Hospital precisa disponibilizar equipe com pediatra, obstetra, anestesista e enfermagem, com atendimento 24hs, pelo SUS. O maior entrave é no aspecto financeiro, tendo em vista que o Hospital busca aporte de recursos junto às prefeituras. A de Cerro Largo se dispõe a participar com a maior parcela, mas também é necessária a adesão dos demais municípios, com quantia significativa, para que a implantação do programa seja viável.
Atualmente, na região de abrangência da 12ª Coordenadoria Regional de Saúde, os Hospitais Referência para realização de partos pelo SUS, são os de Santo Ângelo, São Luiz Gonzaga e São Borja. Cerro Largo seria o quarto município a ter um Hospital Referência. Caso isso não se concretize, terão que ser buscados outros meios legais para permitir a realização de partos no centro cirúrgico do Hospital Serro Azul.
A secretária Maria Hartmann observou que, nos últimos meses, foram registrados vários casos de bebês nascendo dentro de ambulâncias, de diferentes prefeituras da região. Por isso, a necessidade de que haja solução para este problema, o mais rápido possível.